Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Apresentados

Saber agradecer

 Chega ao fim mais um dia de natal e não me lembro da última vez que passei um natal tão calmo e ao mesmo tempo tão doce. Na verdade, o calmo é relativo pois a excitação da gente mais pequena sempre falou mais alto. Digo calmo porque fomos poucos e doce porque foi bonito de ver o brilho nos olhos e a sinceridade de quem agradece com coração limpo.  Hoje de manhã, a Carolina, de 03 anos e meio disse-me: Obrigada, mamã, por estarmos todos juntos. Tu, o papá, eu, a Diana, e avó Áurea e a avó Leonor... O que achei tão bonito foi o facto de ela ter incluindo gente que não esteve connosco fisicamente. A distância, para ela, não é uma barreira. Talvez por ter nascido nesse contexto ou talvez por saber apreciar a presença emocional. A presença de quem nos dá pouco mas nos quer muito bem.   A Carolina ficou mais feliz por termos feito juntas o tão sonhado bolo amarelo com chocolate, do que com a prenda que oferecemos. Todas as vezes que ela se lembrava que me ia ajudar a a cumprir uma tarefa el

Mensagens mais recentes

Quantos dias cabem num mês?

Desaparecer de mim e as saudades de uma máquina de escrever

Carolina - Dos pequenos textos que nunca foram publicados.

Meia-noie e cá estamos

Sem motivo aparente

Ontem

Da série 'Textos antigos que andavam escondidos'

Hoje, apenas hoje

Eu disse que não voltaria, mas voltei.

Para lá do meu eu, todos nós fomos Distante.