Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Apresentados

Se eu pudesse... (as minhas três filhas e o amor que dói!)

 Se eu pudesse guardava o dia de hoje para sempre, numa das mil carteiras que tenho escondidas no armário da frente. Tenho medo de que a memória não seja grande o suficiente para acolher a lembrança de dias assim, que me explodem o coração. Dias como hoje fazem-me lembrar que a família é o melhor e maior projecto de vida. Que por vezes as rotinas cansam mas na verdade são nelas que se escondem os momentos mais bonitos. É nelas que encontramos os sentimentos mais crus, mais vulneráveis e mais verdadeiros. São nos dias que se copiam que o amor mais dói. E caramba, quão bonito é! Por baixo da chuva, completamente encharcadas, eu e a Carolina sorríamos com a chuva e sorriamos uma com a outra. Pulávamos entre as poças de água enquanto ela me perguntava porquê que a chuva nos molhava mas não tocava na Gabriela. Talvez porque a chuva não molha os sonhos. Mas a Gabriela não é um sonho, mamã. Não, é ainda melhor! É uma bonita realidade. A vida a desdobrar-se de forma deslumbrante. A Gabriela o

Mensagens mais recentes

Saber agradecer

Quantos dias cabem num mês?

Desaparecer de mim e as saudades de uma máquina de escrever

Carolina - Dos pequenos textos que nunca foram publicados.

Meia-noie e cá estamos

Sem motivo aparente

Ontem

Da série 'Textos antigos que andavam escondidos'

Hoje, apenas hoje

Eu disse que não voltaria, mas voltei.